top of page

Sinto, logo faço (e eu decido como e quando)

Os sentimentos são sempre verdadeiros e por isso são válidos e legítimos.

Os comportamentos podem magoar e por isso devem ser emendados.

Os sentimentos são sempre verdadeiros e por isso são válidos e legítimos.

Os comportamentos podem magoar e por isso devem ser emendados.

Os sentimentos são sempre verdadeiros e por isso são válidos e legítimos.

Os comportamentos podem magoar e por isso devem ser emendados.

Há mais de 10 anos que leio, estudo e aprendo sobre emoções e inteligência emocional. Como funcionam as emoções, para que servem, como afetam o nosso comportamento. Quais as alterações no nosso cérebro. Porque é difícil regulá-las, sobretudo as mais negativas e as mais intensas.

Há mais de 10 anos que (quase) todos os dias penso, leio, ou falo sobre isso.

Ainda assim, tenho que repetir-me muitas vezes:

Os sentimentos são sempre verdadeiros e por isso são válidos e legítimos.

Os comportamentos podem magoar e por isso devem ser emendados.

Porque a confusão entre os dois é muita. A confusão entre o que sentimos e o que fazemos é mesmo muita.

Porque os gestos agressivos aparecem de mão dada com a raiva ou o medo. As vozes de sarcasmo chegam na companhia da vergonha ou da humilhação. E o silêncio segue a tristeza de perto.

Quando ensinamos os miúdos a lidar com as emoções confundimos tudo também. E muitas vezes dizemos que não podem zangar-se, ou ficar tristes ou que não há motivo para ter vergonha.

Quando o que deveríamos fazer era ajudá-los a perceber o que está a acontecer, como se chama aquilo que estão a sentir e como o podem explicar melhor.

Sem agressividade, nem sarcasmo, nem silêncio.

Os sentimentos são sempre verdadeiros e por isso são válidos e legítimos.

Os comportamentos podem magoar e por isso devem ser emendados.

1 Comment


Fernanda Duarte
Fernanda Duarte
Feb 11, 2021

Olá Ana Isabel,

Obrigada pela partilha. Como sempre brilhante. Consegue apaziguar as nossas angústias nestes tempos incompreensíveis... Passar dias inteiros à frente dos computadores vai ser drástico para a saúde de todos.

Até ver as aulas síncronas estão a correr surpreendentemente bem e até os mais pequenos me parecem mais calmos em casa.

Os professores estão sempre numa busca incessante de transmitir alguma coisa, que fique, perdure depois do confinamento. Não sei se vamos conseguir, mas que tentamos todos os dias dar o melhor, mas buscamos a novidade e saber lidar com tanta nova tecnologia!!

Às vezes apetece-me só falar...

Beijinho

Fernanda Duarte


Like
bottom of page